Ir para o conteúdo

Xiaomi Redmi Note 7 estreia com Snapdragon 660 e câmera traseira de 48 MP

O novo celular vem com traseira de vidro com design gradiente, até 6 GB de RAM e bateria de 4.000 mAh com carregamento rápido Quick Charge 4

author,

A Xiaomi acaba de anunciar o Redmi Note 7 na China, o mais recente smartphone Android da empresa com a nova marca “Redmi by Xiaomi”, como esperado.

Xiaomi Redmi Note 7 estreia com Snapdragon 660 e câmera traseira de 48 MP

O principal destaque do celular é a sua câmera traseira dupla com sensor principal Samsung ISOCELL Bright GM1 de 48 MP, sensor secundário de 5 MP, flash de LED, foco automático por detecção de fase, estabilização eletrônica de imagem e recursos baseados em inteligência artificial. Há também uma câmera frontal de 13 MP.

Redmi Note 7 tem uma tela de 6,3 polegadas com entalhe pingo d’água, resolução Full HD+ (2.340 x 1.080 pixels), bordas curvas e proteção de Corning Gorilla Glass 5, processador octa-core Snapdragon 660 com chip gráfico Adreno 512 e Android 9.0 Pie com MIUI 10.

O smartphone vem com traseira de vidro com design gradiente, até 6 GB de RAM com 64 GB de memória interna expansível e bateria de 4.000 mAh com carregamento rápido Quick Charge 4.

Xiaomi Redmi Note oferece leitor de impressão digital na parte traseira, sensor infravermelho, conector de áudio de 3,5 mm para fones de ouvido e suporte para dual SIM com espaço compartilhado para microSD. Ele suporta conectividade Dual 4G VoLTE, Wi-Fi 802.11 ac (2,4 GHz/5 GHz) Bluetooth 5, GPS, GLONASS e USB-C.

As dimensões do celular são de 159,21 x 75,21 x 8,1 mm e o peso de 186 g.

Xiaomi Redmi Note 7 estreia com Snapdragon 660 e câmera traseira de 48 MP

O Redmi Note 7 vem nas cores Preta, Azul e Roxa, estará disponível para encomendas na China a partir de hoje (10) e estará à venda a partir de 15 de janeiro. Os preços são de 999 yuanes para 3GB de RAM com 32 GB de armazenamento, 1.199 yuanes para 4 GB de RAM com 64 GB de armazenamento e 1.399 yuanes para 6 GB de RAM com 64 GB de armazenamento. A empresa fornece garantia de 18 meses em vez de 12 meses.

A Xiaomi disse que adotou o sensor de imagem da Samsung em vez do Sony IMX586 devido a problemas com a produção em massa do componente.

Fonte

Lançamentos